.:: PERGUNTAS MAIS FREQUENTES  -  BOBTAILS ::.

  

Qual o tamanho dos Bobtails?

O estalão não coloca limites superiores, apenas os inferiores. Por isso esta é uma das poucas raças onde uma fêmea pode ser maior que um macho. Apesar de não haver limite superior, o Bobtail deve ser um cão de tamanho médio e os valores mais habituais e mais desejáveis encontram-se mais perto do limite inferior, cerca de 58 ± 2 cm de altura e 28-35 kg de peso para uma fêmea (portanto o tamanho e compleição de um Golden Retriever macho) e 63 ± 2 cm de altura e 35-45 kg de peso num macho (igual a um Rottweiller). Sendo uma raça de cão de pastor, destinada a movimentar rebanhos, cães grandes (acima dos 67 cm) são indesejados, por muito vistosos que possam ser aos olhos de criadeiros de vo de escada e outros leigos, uma vez que são menos ágeis, menos resistentes, com maiores necessidades de manutenção, mais sujeitos a defeitos nos aprumos e a problemas osteo-articulares, e não têm o aspecto compacto que caracteriza e se deseja para a raça. 

Quanto tempo vivem?

A esperança média de vida situa-se nos 10 - 12 anos (no levantamento feito em 2014 no Reino Unido, a mediana da longevidade situou-se nos 11 anos). O record de longevidade está, tanto quanto se sabe, em 18 anos. 

Vi uns cachorros Bobtail, mas eram pretos e brancos e não cinzentos e brancos, como é costume. Serão puros?

Os cachorros DEVEM nascer pretos e brancos. Assim que o cachorro começa a mudar o pêlo (a partir dos 3-4 meses) verá aparecer os tons de cinzento característicos da raça. Esta mudança inicia-se na cabeça (nas manchas à volta dos olhos) e nos jarretes, e estende-se progressivamente a todo o corpo, devendo estar completa por volta do ano de idade.  

  

Evolução da cor com a idade (fotos de Ch. SeaLords Sleepless in Seattle)

     

5 semanas                       5 meses                     18 meses                           2.5 anos

 

O gene de diluição que conduz ao nascimento de cachorros cinzentos e brancos (ditos "azuis") está presente na raça e por isso esporadicamente nascem cachorros desta cor. Mas, como todas as "raridades", esta é uma característica indesejável já que o gene de diluição traz consigo olhos claros e nariz de cor antracite, consideradas faltas de acordo com o estalão, pelo que, por muito atraentes e exóticos que sejam, estes cães devem ser afastados da reprodução. 

Cachorro normal (genótipo D_) e cachorro azul (genótipo dd)

 

Há Bobtails de pêlo curto?

Não, não há Bobtails de pêlo curto, assim como não há Bobtails castanhos, amarelos ou de qualquer outra cor que não o cinzento e branco. Qualquer destas "raridades" não é mais que um rafeiro. Tenha, pois, cuidado com quem lhe tenta impingir um cão SRD valendo-se do nome de uma raça ...

Os cachorros Bobtail nascem sem cauda?

Embora existam registos que indicam que, no início do desenvolvimento da raça, nasciam muitos cachorros anuros, esta característica não foi seleccionada e mantida no "pool" genético, e hoje em dia é raro nascerem cachorros OES já sem cauda. O corte da cauda é efectuado entre o 1º e o 3º dia de vida, numa altura em que o cachorro é muito imaturo, inclusivamente a nível nervoso, e a operação é tão simples que é realizada sem qualquer tipo de anestesia.

Com a proibição do corte de cauda em muitos países, a tendência é a de que no futuro passem a haver apenas Old English Sheepdogs e não Bobtails (que significa "cauda cortada"). Embora ao princípio se estranhe um pouco a presença da cauda, ela mostra bem como esta é uma raça alegre e bem disposta!

Porque há muitas ideias falsas a circular por aí, inclusivamente no meio veterinário, saiba que em Portugal o corte de caudas NÃO É proibido. Apenas o corte de orelhas, por motivos não médicos, não é permitido por lei. Caso deseje especificamente ter um cachorro com/sem cauda, deve contactar o criador com antecedência e manifestar a sua preferência. Mais um motivo para escolher com bastante antecedência o criador e reservar um cachorro antes mesmo de ele nascer, em vez de andar a correr desesperadamente por todos os lados à procura de um cachorro "para ontem" ...

É normal terem olhos azuis?

Segundo o estalão, os olhos de um OES podem ser ou castanhos ou um azul e outro castanho. Esta era aliás uma característica muito valorizada outrora pelos pastores britânicos e, como tal, frequente nas raças britânicas de pastoreio. Dado que, face ao estalão, estas duas colorações estão ao mesmo nível, também a frequência com que aparecem é mais ou menos idêntica, pelo que cães com olhos de cor diferente estão longe de ser uma raridade. Desconfie, pois, de quem lhe tente impingir o contrário. Já cães com os dois olhos azuis são muito menos frequentes, e por uma boa razão: são indesejáveis, dada a sua relação com a surdez, como comprovada noutras raças. Por isso coloque de parte quem se vangloriar de criar ou, pior ainda, quem expressamente cria no sentido de obter cães com os olhos azuis. Caso goste e pense em comprar um cão com os dois olhos azuis certifique-se de que ele não tem problemas de audição (embora em verdade tal conselho seja extensível a todos os cães, qualquer que seja a cor dos olhos), fazendo alguns testes simples (fazer barulhos por trás do cão, de forma a que ele não veja, fazer barulho quando o cão está a dormir e ver se acorda) ou, em caso de dúvida, solicitando um teste BAER ao criador.

Tenha em atenção que quando o estalão se refere a olhos "claros" se está a referir à tonalidade e não à cor. Qualquer que seja a cor dos olhos, esta deve ser, pois, a mais escura possível.

Castanho escuro - correcto

  

Castanho claro - incorrecto

  

Azul escuro - correcto

Azul claro e sem pigmentação nas pálpebras -  incorrecto

Mais que nos cães de olhos castanhos, a pigmenta- ção nas pálpebras em cães com olhos azuis é im- prescindível para dar expressão ao cão

Largam muito pêlo?

Ao contrário do que as pessoas imaginam, os Bobtails largam pouquíssimo pêlo, sobretudo se forem escovados com regularidade. Por outro lado, não têm mudas sazonais, pelo que o trabalho se mantém mais ou menos constante ao longo do ano. O pouco pêlo que largam (e é mais o sub-pêlo lanoso, e não o pêlo comprido) é fácil de apanhar das alcatifas e dos sofás com uma escova (os pêlos curtos dos Boxers ou dos Labradores, pelo contrário, são uma dor de cabeça para as donas de casa), ou mesmo à mão, no caso dos pequenos novelos que se acumulam nos cantos da casa ou debaixo dos móveis. De qualquer forma, e como diz um criador conhecido com certa graça, os pêlos brancos parecem ser atraidos pelas roupas pretas e os pêlos cinzentos pelas roupas brancas ... 

Comem muito?

Um Bobtail parece ser um cão muito maior do que é na realidade devido ao seu pêlo abundante. Dados os pesos normais, uma fêmea come diariamente cerca de 350 g de ração de BOA QUALIDADE e um macho cerca de 450 g. Sendo o preço no mercado de uma boa ração de cerca de 50 euros por saco com 15 kg de peso, terá portanto que contar com uma despesa anual só com comida de cerca de 500 euros. 

As rações de baixa qualidade que se vendem nos supermercados não são recomendáveis já que são feitas com ingredientes de baixa qualidade e não têm os nutrientes necessários nas quantidades adequadas. Uma má ração reflecte-se em pouco tempo em má qualidade de pêlo e despesas em veterinário e suplementos alimentares, pelo que acaba sempre por ficar mais cara. 

Macho ou fêmea?

A escolha do sexo do seu futuro companheiro depende dos gostos pessoais, uma vez que ambos têm vantagens e desvantagens. Os machos são normalmente maiores e mais peludos, o que significa maiores gastos em alimentação, maior trabalho de grooming, e um carro maior! Ao contrário de muitas outras raças, os machos OES costumam ser mais meigos que as fêmeas e ainda mais apegados ao dono, e de carácter mais "deixa andar". As fêmeas são mais "senhoras do seu nariz" e de certa forma mais independentes, mas ainda assim são, como qualquer OES que se preze, do tipo "velcro dog". E se as fêmeas têm o "problema" do cio (que não causa transtornos de maior) cada 6-8 meses, os machos têm que ser lavados (barriga e patas) no mínimo todas as semanas, por causa da urina que inevitavelmente suja os pêlos destas zonas.

É preciso pentear todos os dias?

A frequência ideal de escovagem é uma vez por semana ou uma vez de 15 em 15 dias, consoante a quantidade de sub-pêlo e a tendência para se formarem nós. As escovadelas diárias são contra-indicadas, sobretudo se quiser ter um cão com o pêlo comprido, já que partem demasiado o pêlo e retiram demasiado sub-pêlo, e perfeitamente ineficazes, já que se limitam a "endireitar" a camada de pêlo mais superficial, enquanto os nós se continuam a formar por baixo. 

Quanto tempo demora a escovagem?

Num cão de companhia regularmente escovado, sem nós, basta uma hora, uma vez por semana. Um cão de exposição, onde é preciso mais cuidado para não arrancar tanto sub-pêlo e partir o pêlo exterior, normalmente requer 2 a 3 h em cada sessão de escovagem. Pode parecer muito tempo mas, na realidade, é muito simples criar uma rotina de modo a ter um tempinho livre todas as semanas e ter assim um cão devidamente cuidado.

Se o grooming não o atrai (para que é que então escolheu um Bobtail???), terá que recorrer aos serviços de um groomer profissional, para garante da própria saúde e conforto do cão. Para evitar sessões muito prolongadas, penosas quer para os cães quer para os groomers, estas visitas devem ser feitas pelo menos de 15 em 15 dias. Embora em casos pontuais se justifique de facto recorrer a um profissional (nomeadamente para os banhos e a correspondente secagem, que deve ser sempre bem feita sob pena de se verem formar nós inextricáveis bem junto à pele), é preferível ser o dono a encarregar-se desta tarefa, tanto mais que a maioria dos groomers profissionais (que na sua maioria são simplesmente tosquiadores ...) não sabe tratar convenientemente do pêlo dum Bobtail. Qualquer criador que o seja realmente ter-lhe-á apresentado o material recomendado e ensinado a técnica correcta de escovagem e estará sempre disponível para esclarecer todas as dúvidas que inevitavelmente irão aparecendo ao longo do tempo. Dado que há para aí muita gente que se intitula de criador mas que se limita a reproduzir cães, olhe para a forma como os seus próprios cães são mantidos. Com efeito, que apoio podem dar certos curiosos e pseudo-criadores que mantêm os seus cães tosquiados e/ou que entregam os seus cães aos groomers profissionais para as tarefas mais simples de manutenção do dia-a-dia??? 

É preciso tosquiar os Bobtails no Verão? Devem ter muito calor ...

A este propósito vale citar o adágio alentejano: "O que protege do frio protege do calor". Um pêlo sem nós constitui na realidade um excelente isolante térmico e uma garantia de conforto para o cão. Não se esqueça que os cães não transpiram pela pele, pelo que não precisam de a ter livre para se verem livres do calor. 

Há muitos donos que, com esta desculpa, tosquiam os cães no Verão. No entanto, a tosquia serve  sobretudo para esconder a falta de dedicação do dono que, "esquecendo-se" de escovar o cão com regularidade, é obrigado a recorrer ao corte do pêlo de modo a evitar problemas de pele e outros. Este corte "de emergência" normalmente inicia um ciclo vicioso de onde é difícil sair: as pessoas acham que o pêlo curto não precisa ser escovado e, quando se lembram de olhar, já o cão está de novo cheio de nós, é de novo rapado e o ciclo recomeça ...

Pêlo curto ou comprido, e como com qualquer outro cão, deve-se proteger os Bobtails do sol directo, fornecendo-lhes sombra e água fresca em abundância, e passeá-los apenas nas horas mais frescas do dia (início da manhã/fim da tarde).

Não se pode cortar os pêlos à frente dos olhos.

H muitos mitos urbanos volta dos ces e este um deles. Os olhos dos Bobtails no so mais sensveis do que os de qualquer outro co, pelo que não só se PODE cortar os pêlos à frente dos olhos, como se DEVE manter os olhos destapados! O pêlo demasiado comprido e denso à frente dos olhos que os exemplares actuais possuem prejudica a visão do animal, sobretudo a visão periférica. Isto pode fazer com que o cão se assuste com determinados movimentos mais bruscos e tenha reacções desagradáveis ou mesmo que vá contra obstáculos no seu caminho. A visão pode ser mantida "desimpedida" recolhendo o pêlo em cima da cabeça e prendendo-o com um elástico (no caso de ser um macho, prepare-se para ouvir "bocas" ...) ou, se não for um cão de exposição, cortando os pêlos. Neste caso, os pêlos devem ser mantidos permanentemente curtos: são os pêlos semi-longos que, ao roçarem nos olhos, provocam irritação e não o excesso de luz. Nem os pêlos curtos nem os pêlos longos têm esta acção. Hoje em dia, at em ringue os ces so apresentados com os plos presos com uma pina de modo a manter os olhos destapados e garantir uma boa viso. 

 

O apanhar do pêlo tem, pois, uma função prática e não "estética" e não há nada mais ridículo, desagradável e mesmo triste que ver Bobtails, cães que na sua essência pertencem a uma raça utilitária, de trabalho no campo, usar laçarotes e outros acessórios de gosto duvidoso ...

Não posso ter um Bobtail porque vivo num apartamento.

Os Bobtails, apesar do seu tamanho, são cães que sabem comportar-se dentro dum apartamento. No entanto, é necessário assegurar que os cães façam exercício, sejam treinados e tenham companhia. Se estas condições forem respeitadas é mesmo preferível ter o cão num apartamento que num jardim enorme sem companhia ou preso a uma corrente, todo sujo e cheio de rastas no pêlo. 

São inteligentes? 

São super inteligentes, mas têm também vontade própria, o que quer dizer que não são necessariamente obedientes. Como qualquer verdadeiro cão de pastor, os Bobtails foram criados para tomarem iniciativas sem direcção do pastor e mesmo a não obedecer a ordens do pastor caso o cão entendesse não ser essa a decisão correcta, pelo que obediência cega não rima de todo com Bobtail. 

Não espere, pois, fazer dum Bobtail um ás de provas de obediência, muito embora aprendam tudo muito facilmente - é que não só muitos cães consideram que os exercícios de obediência não têm qualquer utilidade como a repetição dos exercícios para obter a perfeição de execução necessária para fazer boa figura em provas é pouco estimulante intelectualmente, fazendo com que o cão se aborreça facilmente. Para se obter qualquer coisa de um Bobtail é imprescindível que sejam usados métodos de ensino positivos, que tirem partido da vontade natural do cão em agradar ao seu dono e que o mantenham interessado no que está a fazer.

Quais as doenças mais frequentes? 

Como qualquer cão de raça grande, os Bobtails podem sofrer de displasia da anca, doença que, embora possa ter tratamento mais ou menos eficaz e mais ou menos dispendioso consoante o grau de displasia e as opções terapêuticas, não tem cura e pode afectar gravemente a qualidade de vida do seu cão.

NÃO COMPRE CACHORROS CUJOS PAIS NÃO TENHAM SIDO RADIOGRAFADOS E DECLARADOS APTOS PARA REPRODUÇÃO, COM CERTIFICADO OFICIAL (APMVEAC) QUE O COMPROVE

Outras doenças genéticas presentes na raça, para as quais ainda não há testes de ADN, são as cataratas juvenis, a surdez congénita e doenças auto-imunes. Se tiver cuidado na compra, dirigindo-se a um criador a sério, que faça todos os despistes recomendados nos seus reprodutores, poupará na conta do veterinário e resguardar-se-á de desgostos. 

Tirando o problema das doenças hereditárias, os Bobtails são normalmente cães muito saudáveis, como antigos cães de trabalho que são. Deve no entanto escovar o cão com regularidade, de modo a facilitar o combate aos parasitas externos e promover a saúde da pele e do pêlo e o conforto do cão, e controlar/limpar os ouvidos, sujeitos a otites devido à abundância de pêlos no canal auditivo. Mesmo que muitos cães sejam autênticos "caixotes do lixo", comendo tudo o que lhes aparece à frente, muitos outros há que são sensíveis a nível intestinal, sendo neste caso absolutamente essencial o fornecimento de uma ração de boa qualidade e evitar quaisquer alterações na dieta (incluindo "petiscos" ou "miminhos"). 

 


| HOME |